Colorindo e não poluindo

Nas nossas lojas atendemos diariamente clientes adorando a casa do vizinho e odiando a sua própria. Criam coragem para colorir, chegam dispostos a mudança, cheios de ideias mas quando pisam na loja, a coragem vira uma incerteza enorme. E os empecilhos criados são inúmeros, o mais comum é: "enjoa fácil".

Aqui vão algumas dicas para quem quer colorir sem poluir.




Claro, há os que se embrenhem na imensidão do neutro e por lá ficam, há os que mergulhem no universo das cores para demarcar território e há aqueles que tiram bom proveito do dois mundos.

Dentro das inúmeras maneiras de se colorir uma casa, existe uma forma muito eficiente, perfeita para indecisos de plantão e em especial para aqueles com medo de "enjoar": cor em tudo aquilo que pode ser substituído sem grandes transtornos.


Almofadas, mantas, tapetes, acessórios de mesa, flores, vasos, quadros e outros acessórios que simplesmente podem ser trocados de lugar. A lista é farta e considera que todos os elementos que habitam um lar são responsáveis por criar a paleta de cores que vai definir o seu estilo, sem precisar exagerar.


Para que funcione mesmo, é fundamental que a base seja a mais neutra possível, e isso se estende a grandes peças mobiliárias, como o sofá por exemplo. Não adianta você escolher uma peça grande com identidade própria se ela for comprometer sua decoração pro resto da vida. Aquele sofá pink pode ser lindo de morrer na loja, mas na sua casa pode se tornar um elefante branco. 


Ou seja, se não tiver habilidade para aproveitar essa peça por mais tempo na sua decoração, opte pelo básico pois será mais fácil a inserção e a troca dos adornos.


Fique atenta: básico não significa sem graça



Quanto mais texturas, tramas e elementos atraentes constarem nesse básico, mais aconchegante e menos monótono será o resultado visual. E para garantir uma vida útil maior a esses itens "temporários", certifique-se de que os elementos escolhidos se falem, que haja comunicação entre eles e o restante da casa, seja lá através da cor, do estilo de objeto ou forma. 


Dessa forma o simples fato de trocar as coisas de lugar poderá renovar os ares daquele ambiente.


Obrigada pela leitura de mais um post nosso. A inspiração de hoje se deu através de um pensamento que já praticamos e que a Forma Plural traduz de maneira eficaz.

Fonte: Forma Plural



www.sacariasantoandre.com.br
Almofadas
http://goo.gl/PvzguF
Tapetes
http://goo.gl/p4HdAe

Mantas
http://goo.gl/YmskV0



Nenhum comentário:

Postar um comentário